E nós a quem iremos

E nós a quem iremos
A. Caloba / P. Machado / Jhcas [Comunhão]

E nós, a quem iremos?
Só Tu tens palavras que nos dão vida.
E nós, a quem iremos?
Só Tu tens palavras que nos dão vida.

A noite cai no meu ser
A semente morreu ao nascer,
Ergo as mãos vazias e tristes
Da Humanidade.
A quem irei buscar a manhã,
Provocar o canto?

A infância é o meu agasalho
O caminho a minha morada,
Ouço em mim o exílio e o pranto
Da Humanidade.
A quem irei buscar o abrigo,
Um abraço amigo?

A voz dos abandonados
Sem lar, sem pão grita e fere
E ressoa na minha riqueza,
No meu orgulho.
Vem, Senhor, transformar em carne
O meu coração.

. sol re mi- do
E nós, a quem iremos?
sol do sol re
Só Tu tens palavras que nos dão vida.
sol re mi- do
E nós, a quem iremos?
sol do re sol
Só Tu tens palavras que nos dão vida.

si-
A noite cai no meu ser
do sol
A semente morreu ao nascer,
si mi- la
Ergo as mãos vazias e tristes
re do
Da Humanidade.
re si mi-
A quem irei buscar a manhã,
la re
Provocar o canto?

A infância é o meu agasalho
O caminho a minha morada,
Ouço em mim o exílio e o pranto
Da Humanidade.
A quem irei buscar o abrigo,
Um abraço amigo?

A voz dos abandonados
Sem lar, sem pão grita e fere
E ressoa na minha riqueza,
No meu orgulho.
Vem, Senhor, transformar em carne
O meu coração.

5 comentários a “E nós a quem iremos”

  1. Este cântico, embora não exatamente como está cantado, está num pequeno livro das Edições Paulinas, “Segredo – Canções do grupo Vida +”. Os autores são a.caloba/p.machado/jhcas. Não sei se existe ou não um cd com as mesmas músicas do livro (como é usual).

Deixe uma resposta