O noivo

O noivo
Desconhecido [Entrada]

Quanto mais passa o tempo, (bis)
mais a morte nos alcança,
mais se enfraquece a esperança, da renovação da vida.
Este é o nossa lamento, (bis)
é esta a desesperança
de quem já esqueceu a herança de uma terra prometida.

Já vem ao longe o nosso Noivo, (bis)
é a luz e a mão segura,
de quem se atreve na noite escura. (bis)

Quem aguarda pelo Noivo, (bis)
a chama acesa mantém,
não se assusta com a demora, pois sabe que o Noivo vem.
Se o Noivo repudiamos, (bis)
envelhecemos sem festa,
desperdiçando, hora a hora, a pouca luz que resta.

O nosso Noivo partiu (bis)
com a promessa de voltar.
Estejamos todos alerta, que a noite passa depressa.
Ele é de volta, saiamos! (bis)
Velhos e novos, saiamos!
Como pombas e serpentes, pela noite fora vamos.

Ai, acendamos as nossas velas, (bis)
não temamos a noite escura,
vem lá o Noivo, nossa ventura. (bis)

do (fa) Quanto mais passa o tempo, (bis) do la- mais a morte nos alcança, do sol do mais se enfraquece a esperança, da renovação da vida. do (fa) Este é o nossa lamento, (bis) do la é esta a desesperança do sol do dó7 de quem já esqueceu a herança de uma terra prometida. fa do Já vem ao longe o nosso Noivo, (bis) la- do é a luz e a mão segura, sol do de quem se atreve na noite escura. (bis) Quem aguarda pelo Noivo, (bis) a chama acesa mantém, não se assusta com a demora, pois sabe que o Noivo vem. Se o Noivo repudiamos, (bis) envelhecemos sem festa, desperdiçando, hora a hora, a pouca luz que resta. O nosso Noivo partiu (bis) com a promessa de voltar. Estejamos todos alerta, que a noite passa depressa. Ele é de volta, saiamos! (bis) Velhos e novos, saiamos! Como pombas e serpentes, pela noite fora vamos. Ai, acendamos as nossas velas, (bis) não temamos a noite escura, vem lá o Noivo, nossa ventura. (bis)
Sem áudio disponível

Deixe uma resposta