Lança-te (Não fiques na praia)

Lança-te (Não fiques na praia)
Ir. Maria Amélia Costa [Reflexão]

Não fiques na praia com o barco amarrado,
e medo do mar.
Tudo aqui é miragem, mas na outra margem
alguém a esperar.

Como onda que morre sozinha na praia,
não fiques brincando…
No mar confiante, ensina o teu canto
de ave voando.

Voa bem mais alto livre sem alforge,
nem prata, nem ouro,
amando este mundo, esta vida que é campo
que esconde o tesouro. (bis)

Ninguém te ensinou, mas no fundo tu sentes
asas p’ra voar.
Nem que o céu se tolde e as nuvens impeçam,
tu não vais parar.

Há gente vivendo tranquila e contente
como eu já vivi.
És águia diferente, céu azul cinzento
foi feito p´ra ti.

la do#- Não fiques na praia com o barco amarrado, mi e medo do mar. si- mi Tudo aqui é miragem, mas na outra margem la alguém a esperar. Como onda que morre sozinha na praia, não fiques brincando… No mar confiante, ensina o teu canto de ave voando. la7 re mi Voa bem mais alto livre sem alforge, la fa#- nem prata, nem ouro, si- mi amando este mundo, esta vida que é campo la/7 que esconde o tesouro. (bis) Ninguém te ensinou, mas no fundo tu sentes asas p’ra voar. Nem que o céu se tolde e as nuvens impeçam, tu não vais parar. Há gente vivendo tranquila e contente como eu já vivi. És águia diferente, céu azul cinzento foi feito p´ra ti.

1 comentário a “Lança-te (Não fiques na praia)”

Deixe uma resposta