Gólgotha

Gólgotha
Golgotha [Não atribuída]

Sufoca-se o cosmos na hora de noa
e engole aos canhões as entranhas de guerra
e o povo gemendo um trovão que a voz troa
num tom seco e rude de chuva na terra

Ó Golgotha triste e horrendo de morte
Ó campo que viste o sinal da má sorte

Golgotha…

Revejo os meus passos incertos traições
na sombra de uns braços abertos em cruz
apontam caminhos diversos visões
do homem e de Deus em Ti um só Jesus

Já ouço no ar uma voz de paixão
“Não sabem que fazem Pai dá-lhes perdão”

Golgotha…

Aí é o divino lugar do amor
aí foi que Deus quis salvar minha história
morrendo a vida venceu morte e dor
o Golgotha é nossa alegria e vitória

Os céus e a terra irrompem num canto de glória
vitória da vida vitória vitória

Golgotha…

mi- sol
Sufoca-se o cosmos na hora de noa
re do
e engole aos canhões as entranhas de guerra
la- mi-
e o povo gemendo um trovão que a voz troa
do sol re
num tom seco e rude de chuva na terra

si- mi-
Ó Golgotha triste e horrendo de morte
do sol re
Ó campo que viste o sinal da má sorte

mi-
Golgotha…

Revejo os meus passos incertos traições
na sombra de uns braços abertos em cruz
apontam caminhos diversos visões
do homem e de Deus em Ti um só Jesus

Já ouço no ar uma voz de paixão
“Não sabem que fazem Pai dá-lhes perdão”

Golgotha…

Aí é o divino lugar do amor
aí foi que Deus quis salvar minha história
morrendo a vida venceu morte e dor
o Golgotha é nossa alegria e vitória

Os céus e a terra irrompem num canto de glória
vitória da vida vitória vitória

Golgotha…

Sem áudio disponível

Deixe uma resposta