Eu venho do Sul e do Norte

Eu venho do Sul e do Norte
Padre Zezinho SCJ [Entrada, Final]

Eu venho do Sul e do Norte,
do Oeste e do Leste, de todo o lugar.
Estradas da vida eu percorro,
levando socorro a quem precisar.
Assunto de paz é o meu forte,
eu cruzo montanhas, mas vou aprender.
O mundo não me satisfaz:
o que eu quero é paz, o que eu quero é viver.

No peito eu levo uma cruz,
no meu coração, o que disse Jesus.
(bis)

Eu sei que não tenho a idade
e a maturidade de quem já viveu.
Mas sei que já tenho a idade
de ver a verdade, o que eu quero é ser eu.
O mundo, ferido e cansado
de um negro passado de guerras sem fim,
tem medo da bomba que fez,
da fé que desfez e aponta p’ra mim.

Eu venho trazer meu recado,
não tenho passado, mas sei entender.
Um jovem foi crucificado
por ter ensinado a gente a viver.
Eu grito ao meu mundo descrente:
eu quero ser gente, eu creio na Cruz.
Eu creio na força do jovem
que segue o caminho de Cristo Jesus.

mi-
Eu venho do Sul e do Norte,
si7 mi-
do Oeste e do Leste, de todo o lugar.
mi-
Estradas da vida eu percorro,
si7 mi-
levando socorro a quem precisar.
la-
Assunto de paz é o meu forte,
mi-
eu cruzo montanhas, mas vou aprender.
mi- la-
O mundo não me satisfaz:
mi- si7 mi-
o que eu quero é paz, o que eu quero é viver.

la- mi-
No peito eu levo uma cruz,
la- mi- si7 mi-
no meu coração, o que disse Jesus.
(bis)

Eu sei que não tenho a idade
e a maturidade de quem já viveu.
Mas sei que já tenho a idade
de ver a verdade, o que eu quero é ser eu.
O mundo, ferido e cansado
de um negro passado de guerras sem fim,
tem medo da bomba que fez,
da fé que desfez e aponta p’ra mim.

Eu venho trazer meu recado,
não tenho passado, mas sei entender.
Um jovem foi crucificado
por ter ensinado a gente a viver.
Eu grito ao meu mundo descrente:
eu quero ser gente, eu creio na Cruz.
Eu creio na força do jovem
que segue o caminho de Cristo Jesus.

1 comentário a “Eu venho do Sul e do Norte”

Deixe uma resposta