Construir um horizonte

Construir um horizonte
[Não atribuída]

Construir um horizonte sem fronteiras.
Não calar a voz da vontade e saltar, alto sem temer,
E em cada gesto viver um sentido.
O amor! O amor!

Já é tempo para ser cidadão de uma nova cidade,
Despi-la de escuro, demonstrar uma nova verdade. (bis)

Encontrar um sentimento de viragem.
Chamar o vento vivo dentro de nós, nascido num olhar,
Projectando um novo espaço.
P’ra o amor! O amor!

do mi- re-
Construir um horizonte sem fronteiras.
do mi- la- sol la-
Não calar a voz da vontade e saltar, alto sem temer,
mi- re-
E em cada gesto viver um sentido.
do do7
O amor! O amor!

fa sol do la-
Já é tempo para ser cidadão de uma nova cidade,
fa do re- sol (fa sol do mi- re-)
Despi-la de escuro, demonstrar uma nova verdade. (bis)

Encontrar um sentimento de viragem.
Chamar o vento vivo dentro de nós, nascido num olhar,
Projectando um novo espaço.
P’ra o amor! O amor!

2 comentários a “Construir um horizonte”

Deixe uma resposta