Canção da fraternidade

Canção da fraternidade
Pe. Zé Luís, CSh [Advento, Comunhão, Entrada, Final, Natal]

Hoje é o dCia da vitGória e da verdAmade,
da nudFez e da encCarnação da histGória.
Vinde tCodos contemplEar e adorAmar,
pousem Dmarmas porque a vGida vai mudCar.

O Menino que nasceu é Deus connosco,
povos todos exultai de alegria.
É o dia de criar um mundo novo
onde todos são iguais em harmonia.

CComo borbolGetas que bebAmem das flores,
beberFão das fContes da pGaz,
dCa EucaristGia e do perdAmão,
de todos Fos cantos da tGerra virCão.

Todos, mãos nas mãos, diante do amor
chorarão esfomeados do perdão.
Com o coração a rebentar de ternura
serão o grande dia do Senhor.

Como a paz não se constrói sem liberdade,
e a verdade não se vive sem amor,
povos todos agarrai-vos ao que é vida
pois o mundo foi tomado p’lo Senhor.

Lá do alto veio a paz e a redenção,
fez-se homem o Deus vivo e verdadeiro.
Povos todos agarrai-vos ao que é vida
porque Deus está a nascer no mundo inteiro.

Vim ao mundo p’ra que todos tenham vida,
e esse pão vos alimento para sempre.
Eu vos mando o vosso mundo transformar
p’ra que todos tenham vida plenamente.

Não existe maior prova de amor
que dar vida pela humanidade.
Esta mesma nos ensina a libertar
todo o homem oprimido e sem verdade.

1 comentário a “Canção da fraternidade”

Deixe uma resposta