Caim e Abel

Caim e Abel
Golgotha [Não atribuída]

O Carnaval da história
Apenas tinha começado…
O homem descobre-se nu
Descobre que tem nas mãos
um cosmos descontrolado.

O Carnaval da história
Das estórias do pecado
Tinha traçado no chão
O destino que eu e tu
Sentiríamos marcado.

Comi o fruto da razão
Descobri toda a verdade
A voz do sangue do meu irmão
Acusa a minha liberdade!
(bis)

Não quisemos paraísos
Recusámos perfeição
Sonhámos construir sós
Um mundo à nossa medida
Sob a nossa condição

Não quisemos paraísos
Lutámos p’la criação
Pelo domínio da vida.
Mas a discórdia entre nós
Faz-nos matar o nosso irmão.

O homem lobo do homem
Predomina sem sentido
Nesta nossa sociedade
Onde a diferença marca
E o racismo é consentido

O homem lobo do homem
O valor está invertido
Em nome da liberdade
Espezinhamos os mais fracos
E o irmão é o inimigo.

intro: si- la si- fa#- (2x+2x)

si- la sol si- mi-
si- la sol si-
mi- fa#- la

guit+voc

O Carnaval da história
Apenas tinha começado…
O homem descobre-se nu
Descobre que tem nas mãos
um cosmos descontrolado.

bat

O Carnaval da história
Das estórias do pecado
Tinha traçado no chão
O destino que eu e tu
Sentiríamos marcado.

si- mi- sol fa#-
si- mi- sol la

Comi o fruto da razão
Descobri toda a verdade
A voz do sangue do meu irmão
Acusa a minha liberdade! (bis)

Não quisemos paraísos
Recusámos perfeição
Sonhámos construir sós
Um mundo à nossa medida
Sob a nossa condição

Não quisemos paraísos
Lutámos p’la criação
Pelo domínio da vida.
Mas a discórdia entre nós
Faz-nos matar o nosso irmão.

Ref

intro bass c/ guit

s/ guit+bat

O homem lobo do homem
Predomina sem sentido
Nesta nossa sociedade
Onde a diferença marca
E o racismo é consentido

O homem lobo do homem
O valor está invertido
Em nome da liberdade
Espezinhamos os mais fracos
E o irmão é o inimigo.

Ref

stop all
tec
bass+bat
guit entra com ritmo

si- la sol fa#-

Sem áudio disponível

1 comentário a “Caim e Abel”

Deixe uma resposta