Avistar a terra

Avistar a terra
[Entrada, Final]

SDe nós soçobrF#mamos sobre os nGossos pDassos
F#me se já esquecBmemos para Gonde vAamos,
||: passemos de vDez, passemos de vGez
as barreiras Daltas que a inAércia feDz. :||

Insistentemente, desde que avançamos,
acena de longe a nossa esperança.
Indica o caminho, indica o caminho
direito à terra que nós procuramos.

E se os nossos passos vão desencontrados
pela discordância de orientações,
saibamos vencer, saibamos vencer
corrigindo sempre nossas intenções.

Façamos caminho por entre as nações,
a terra inteira temos por destino,
porque toda a gente, porque toda a gente
junta os seus passos no mesmo caminho.

Lenta caminhada sem esmorecimentos,
é pelos desvios que mais nos cansamos,
até já erguemos, até já erguemos
cidades de espera onde descansamos.

Suavizando o esforço desta caminhada,
uma estátua de ouro também elevámos;
já repudiámos, já repudiámos
a cidade em festa que nós propusemos.

Já se avistam perto os montes mais altos
da terra onde emana o leite e o mel;
façamos a festa, façamos a festa
que avistar a terra já é alegria.

Deixe uma resposta