Anda um fogo antigo

Anda um fogo antigo
[Reflexão]

Anda um fogo antigo neste mar concreto,
labaredas de água, quem as vê por perto?

Árvores que acendem pássaros no vento,
fogo antigo e novo, quem o vê crescendo?

Fogo que mantido por mãos jovens dadas,
não se perde nunca, nunca mais se apaga.

Toda a noite vela, nem de dia dorme,
fogo antigo e novo mal se vê de enorme.

Acordes: do la- re- sol do

Anda um fogo antigo neste mar concreto,
labaredas de água, quem as vê por perto?

Árvores que acendem pássaros no vento,
fogo antigo e novo, quem o vê crescendo?

Fogo que mantido por mãos jovens dadas,
não se perde nunca, nunca mais se apaga.

Toda a noite vela, nem de dia dorme,
fogo antigo e novo mal se vê de enorme.

2 comentários a “Anda um fogo antigo”

Deixe uma resposta