A vida é uma ilusão

A vida é uma ilusão
Desconhecido [Não atribuída]

A vida e uma ilusão, quando ao prazer dedicada,
mas digo aos instintos não, e de Deus será amada.
O mundo não compreende, porque julga uma ilusão,
pensando que o jovem mente dizendo aos instintos: não!

Longe do céu vou vivendo a recordar,
Tenho fé em Deus…
para ele hei-de voltar.
Há no meu ser, um só desejo afinal:
é possuir Deus imortal.

Longe da pátria celeste, fui colocado no mundo,
como peregrino terrestre, deus e anseio profundo.
Na minha grande ansiedade, e triste viver assim,
praticando a caridade, alcançarei deus por fim.

Ai! quantas saudades tenho, dos dias da minha infância,
em que vivendo o amor, do céu sentia a ânsia.
Baixinho minha alma reza, p’ra pedir a Deus perdão;
num rosário de tristezas, sobe ao céu minha oração.

si- fa#-
A vida e uma ilusão, quando ao prazer dedicada,
si-
mas digo aos instintos não, e de Deus será amada.
si mi-
O mundo não compreende, porque julga uma ilusão,
si- fa#- si-
pensando que o jovem mente dizendo aos instintos: não!

si mi- la re
Longe do céu vou vivendo a recordar,
si- fa#-
Tenho fé em Deus…
si-
para ele hei-de voltar.
si mi- la re
Há no meu ser, um só desejo afinal:
si- fa#- si-
é possuir Deus imortal.

Longe da pátria celeste, fui colocado no mundo,
como peregrino terrestre, deus e anseio profundo.
Na minha grande ansiedade, e triste viver assim,
praticando a caridade, alcançarei deus por fim.

Ai! quantas saudades tenho, dos dias da minha infância,
em que vivendo o amor, do céu sentia a ânsia.
Baixinho minha alma reza, p’ra pedir a Deus perdão;
num rosário de tristezas, sobe ao céu minha oração.

Sem áudio disponível

Deixe uma resposta